Foto: Fernando Gomes

O sucesso do primeiro café colonial na ACISA, com todos os 120 cartões disponíveis vendidos, a política de apoio do Governo Municipal, o reconhecimento dos empresários à qualidade dos produtos servidos e o estreitamento da parceria entre quem produz e quem consome, motivou os produtores familiares a agregar valor à Feira de Hortigranjeiros da Avenida Venâncio Aires e o Café Colonial Missioneiro terá caráter permanente.

A data está definida para o dia 11 de novembro, a partir das 7 horas, quando uma solenidade marca também a inauguração da cozinha que está sendo instalada junto à feira, com auxílio do município, em sala em conformidade às normas da Vigilância Sanitária.

O lançamento deste produto diferenciado é aberto à degustação da população e os cartões, em breve, estarão à venda junto aos feirantes.

O prefeito Jacques Barbosa quer que o Café Colonial Missioneiro passe a integrar roteiros turísticos com o envolvimento de Santo Ângelo valorizando a produção da agricultura familiar e agregando renda à Feira de Hortigranjeiros. Conforme o coordenador do Setor das Agroindústrias e Associações da Secretaria Municipal da Agricultura Diomar Formenton, tratativas neste sentido estão em andamento. “O Café Missioneiro não é um projeto isolado. O Governo Municipal está trabalhando na compilação do Projeto de Lei de Incentivo às Agroindústrias, inserido no programa de fortalecimento do setor produtivo familiar”, assinalou.

Formenton afirmou que a força-tarefa destacada pelo prefeito Jacques Barbosa para a formalização das agroindústrias familiares, envolvendo as secretarias municipais da Agricultura e Meio Ambiente, Vigilância Sanitária e Serviço de Inspeção Municipal (SIM), tem saldo positivo, tanto para produtores quanto para Santo Ângelo. “Já estão regularizadas e comercializando sua produção 21 agroindústrias e mais cinco estão encaminhadas e aguardando a posição dos órgãos fiscalizadores”, frisou.

 

 

Fonte: AI Prefeitura de Santo Ângelo

 

 

 

COMPARTILHAR