Foto: Fernando Gomes

A força-tarefa formada por técnicos do Governo Municipal para dar suporte à formalização das agroindústrias que comercializam seus produtos coloniais na Praça Castelo Branco, na zona norte da cidade, esteve reunida na tarde de terça-feira, 10, com o prefeito em exercício Bruno Hesse para reatar  ao Executivo o andamento dos trabalhos junto às propriedades rurais e anunciar a liberação de alvará sanitário para onze expositores do Pavilhão de Hortigranjeiros da Avenida Venâncio Aires. Enquanto isso, os feirantes da Castelo Branco estão com quatro agroindústrias licenciadas e duas em fase final de avaliação técnica e documental pelo Sistema de Inspeção Municipal (SIM).

Técnicos e produtores informaram que o levantamento determinado pelo prefeito Jacques Barbosa apontou a necessidade de obras e serviços para adequação às normas da Vigilância Sanitária e Serviço de Inspeção Municipal, como investimento estrutural das propriedades rurais. Hesse informou à comitiva que a Procuradoria Geral do Município (PGM) está trabalhando no parecer do projeto de lei municipal para concessão de incentivos às agroindústrias, o que permitirá que o Governo realize obras e serviços nas propriedades, além de outros benefícios fiscais e não-fiscais aos produtores familiares. “Temos como prioridade de gestão incentivar a produção em todos os setores e oferecer condições para a geração de emprego e renda no município. Para tanto, precisamos da colaboração dos segmentos envolvidos neste processo de retomada do desenvolvimento”, assinalou Hesse.

O coordenador do Setor das Agroindústrias e Associações de Produtores da Secretaria da Agricultura Diomar Formenton, lembrou que o projeto de lei em análise pela PGM foi amplamente debatido com agricultores, feirantes, Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário de Santo Ângelo (COMDASA) e técnicos da Prefeitura.

O Governo Municipal tem contribuído para a formalização dos empreendedores familiares com projetos arquitetônicos para agroindústrias e contratação de nutricionista e aquisição de sistema informatizado para confecção de embalagens contendo informações nutricionais dos produtos agroindustrializados em Santo Ângelo. A Vigilância Sanitária também está monitorando para garantir qualidade da água utilizada na produção das agroindústrias.

Conforme o coordenador da área, Adair Nascimento, a Vigilância está coletando amostras e encaminhando ao Laboratório Central do Estado (LACEN), sem custo para os agricultores. Durante a reunião, os agricultores presentes enalteceram o trabalho desenvolvido pela Vigilância Sanitária e Serviço de Inspeção Municipal que estão oferecendo orientações gerais para o enquadramento dos estabelecimentos rurais.

Também participaram da reunião os secretários municipais da Administração Hélio Costa, da Agricultura Gilmar Borges e do Meio Ambiente Francisco da Silva Medeiros, a médica veterinária Emília Stehmann e produtores formalizados.

 

Fonte: AI prefeitura de Santo Ângelo

COMPARTILHAR